Essa fruta tirou a vida a uma criança. Agora, sua mãe devastada implora que você mantenha esse alimento longe de seus filhos

Todos os dias, nós expomos nossas crianças a perigos e nem fazemos ideia. Essa fruta tirou a vida a um menino de 2 anos, e agora sua mãe quer alertar todo o mundo para que isso não aconteça com mais ninguém. Conheça toda a história, e saiba qual o alimento que deve evitar.
Emma Carver e Mohammad Umar passaram pelo pior pesadelo de todos: perder um filho. Carver estava fazendo algo normal, mas que seria fatal para o seu garoto de 2 anos. Momentos antes da morte da criança, ela foi a uma mercearia e levou Ayyan Umar. Ele estava sentado em um carrinho de compras enquanto a mulher estava escolhendo um queijo para levar.
Num minuto, ela estava decidindo algo tão comum como que queijo comprar. No outro, ela estava lutando para salvar a vida de sua criança. Quando notou que seu filho estava fazendo um som estranho, a mãe olhou imediatamente para ele… o menino estava se afogando!




Facebook – Walking with Malachi on this autism journey

Ayyan havia agarrado em duas uvas inteiras que estavam carrinho de compras, e tentou comer elas. Mas, em vez disso, as frutas ficaram alojadas em sua via respiratória. Carver começou imediatamente a bater nas costas do garoto, para tentar remover os alimentos com que se estava afogando.
Um homem que também estava na mercearia chamou a emergência, e eles chegaram aproximadamente cinco a sete minutos após a chamada. Os médicos conseguiram tirar uma uva de suas vias respiratórias. Ele foi levado para o hospital onde a segunda uva foi encontrada na garganta e removida. Infelizmente, era tarde demais…
O sofrimento que esses pais sentem é indescritível. O pai de Ayyan, Mohammad Umar, não conseguiu conter as lágrimas durante uma entrevista: “Eu sinto que isso é um sonho ruim, talvez alguém me desperte… Eu o vejo em todos os lugares”. Umar e Carver agora imploram aos pais que tomem aulas de primeiros socorros, como eles estão planejando fazer.




Facebook – Remember Stuff

Para além disso, a Academia Americana de Pediatria recomenda que os mais novos fiquem longe de uvas inteiras. Até os 4 anos, as uvas devem ser cortadas verticalmente antes de serem consumidas pelas crianças.
Compartilhe essa importante informação para que mais nenhum pai tenha que perder um filho por algo tão evitável!

Comentários