Funcionária despedida da escola por oferecer almoço a uma menina de 12 anos


Dalene Bowden, que nos últimos 25 anos trabalhou nas cantinas do distrito escolar de Pocatello/Chubbuck, no estado do Ohio, nos EUA, foi despedida por "desfalque" e "imprecisão nas transações", quando na realidade apenas ofereceu o almoço a uma menina de 12 anos que não tinha dinheiro para pagar a refeição. A jovem estudante só tinha um dólar com ela e prontificou-se a dar essa moeda, gesto que foi recusado pela funcionária. O caso chegou aos media locais e acabou por se tornar viral na Internet.

A mulher contou ainda que já tinha recebido um aviso verbal quando deu uma bolacha a uma criança. "Isto parte-me o coração. Não vou pedir desculpa quando sei que voltaria a fazer o mesmo, quaisquer que fossem as consequências. Posso ter desrespeitado as regras, mas ofereci-me para pagar a refeição e não consigo entender que tenha perdido o emprego por causa disto". A quem a despediu, questionou: "Eu sei que fiz mal, mas o que é que vamos dizer às crianças quando têm fome e não têm dinheiro?".

Ao tomar conhecimento da situação, Raushelle Guzman, mãe de duas crianças que frequentam as escolas de Pocatello, deu início a uma petição, pela reintegração da funcionária, que já conta com mais de 38 mil assinaturas. "Penso que ela fez o que era certo e temos de garantir que todas as crianças que precisam de almoçar vão poder almoçar. É preciso mudar as regras do distrito escolar. Não há necessidade de humilhar ou menosprezar uma criança ou um trabalhador nesta situação", referiu Guzman.


Comentários